Facebook - Reggae Raiz Youtube - Reggae Raiz Twitter - Reggae Raiz Pinterest - Reggae Raiz Google Plus - Reggae Raiz

Jamaica revela artistas que levam adiante a herança de Bob Marley


Jamaica revela artistas que levam adiante a herança de Bob Marley
 Compartilhe

Sobre o Colaborador

  • Fábio Costta
  • Membro desde: 22/11/2012
  • Campina Grande, PB
  • Cargo: Moderador
Curtir
1 Pessoa
Não Curtir
0 Pessoas

 Confira nossas mídias sociais






Fonte: Oglobo
Data: 07/02/2015

Em meio aos festejos pelos 70 anos de Bob Marley, país traz nomes como Chronixx e Kabaka Pyramid

Na Jamaica, todo dia é dia de reggae. Neste mês, mais do que nunca. No chamado Reggae Month — tradicional iniciativa do Ministério da Cultura do país, ao lado de órgãos de turismo e da Associação da Indústria do Reggae da Jamaica (JARIA), para celebrar o ritmo que colocou a pequena ilha caribenha no mapa musical —, diversos eventos vão lembrar o aniversário do maior astro do gênero, Bob Marley, que teria completado 70 anos ontem.

O calendário inclui 29 eventos em 28 dias e tem como destaques um simpósio no reformado Museu de Bob Marley, na casa onde ele morava, em Kingston, até sua morte, em 1981, aos 36 anos, e uma sessão nos estúdios Tuff Gong, da família do artista, com nomes da nova geração, como Chronixx, Kabaka Pyramid, Protoje e No-Maddz, realizada ontem.

Hoje, a veterana cantora Marcia Griffiths e também três dos 11 filhos de Marley — Damian, Stephen e Kymani — vão participar de um concerto-tributo ao astro, no litoral de Kingston, com entrada gratuita. E a partir de segunda-feira, até o dia 22, acontece a apresentação do musical “Nesta’s Rock” (Robert Nesta Marley era o seu nome completo) na Universidade das Índias Ocidentais, na capital jamaicana, contando a história do cantor e compositor.



Os festejos oficiais são plenamente justificados. A coletânea “Legend”, com hits imortais como “I shot the sheriff”, “One love” e “Waiting in vain”, tem lugar permanente na parada dos 100 álbuns mais vendidos da “Billboard” desde o seu lançamento, em 1984, tendo acumulado até hoje 15 milhões de cópias vendidas. O vinil, relançado no ano passado, tornou-se um dos dez mais vendidos de 2014 nesse formato nos EUA, com 37 mil cópias. Seus 11 álbuns oficiais, além de inúmeras compilações, renderam 75 milhões de cópias, transformando Marley num dos grandes campeões de vendas da indústria fonográfica.

Além dos números artísticos, o impacto de Marley e do reggae na combalida economia jamaicana, que tem no turismo sua principal fonte de renda, é inestimável. E é justamente no som da nova geração que estão sendo colocadas todas as fichas para que esse virtual ritmo de exportação seja mantido.

— A arte de Bob Marley atingiu todo o mundo, levando junto a ele a imagem da Jamaica. Essa globalização do reggae teve um impacto inestimável no turismo e na economia do país. Marley é sempre citado como um dos motivos pelos quais as pessoas visitam a Jamaica — afirma Jason Hall, diretor do Jamaica Tourist Board, principal órgão de turismo do país. — E esses jovens da nova geração estão trazendo de volta um estilo que lembra aquele promovido por Marley, com suas mensagens positivas e de cunho social, sem a ostentação, o materialismo e o estilo de vida conturbado dos artistas de dancehall. Por isso, fazemos questão de apoiá-los.

Hall refere-se ao explosivo subgênero do reggae, de ritmos digitais — parente do hip-hop americano e do funk carioca —, que se popularizou na Jamaica e no mundo a partir dos anos 1990, com MCs falando sobre joias, mulheres e armas, movidos por um certo pó branco, bem diferente daquela erva “mística natural” associada ao som de Marley. Embora a violência no país seja há tempos refletida pela sua música — exemplo é o fora da lei Rhyging, que inspirou Ivan, personagem vivido e cantado por Jimmy Cliff no clássico filme e disco “The harder they come”, de 1972 —, alguns dos astros do dancehall foram ao extremo. Buju Banton — que ganhou um Grammy pelo álbum “Before the dawn”, de 2011 — está preso nos EUA desde 2009, acusado de tráfico de cocaína, enquanto Vybz Kartel, que já gravou com estrelas pop como Rihanna e Nicki Minaj, foi condenado, no ano passado, à prisão perpétua por ter matado um homem em 2011.



Em contraste, Chronnix, de 22 anos, filho de uma estrela do dancehall (Chronicle) e um dos destaques desse movimento já chamado de “renascença reggae”, não bebe e não fuma (ele diz que apenas “vaporiza” a maconha). Seu EP de estreia, “Dread & terrible”, de 2014, foi saudado por publicações como a revista “Rolling Stone” e o jornal “Guardian” e deu a ele fãs como Mick Jagger e o apresentador Jimmy Fallon, em cujo programa já se apresentou. Prestes a embarcar para uma turnê pelos EUA, na semana que vem, Chronnix, elegante (fez um ensaio de moda recente para a revista “GQ”) e articulado, tem como parceiros justamente Protoje e Kabaka Pyramid, nomes tão promissores quanto ele.

— A música jamaicana vive um novo momento, mas ele não é de exclusão do passado — garante Pyramid, que pratica ioga, comanda a ONG Manifesto Jamaica, tem dois EPs lançados e prepara seu primeiro álbum para 2015. — Como outros nomes da minha geração, gosto de dancehall e de hip-hop, além do reggae de raiz. Estamos buscando nosso estilo, influenciados por Bob Marley, mas sem jamais querer copiá-lo. Nas minhas letras, faço comentários sociais e políticos, buscando elevar o espírito das pessoas, em meio à dureza da vida na Jamaica.

Vibrações positivas também dão o tom do trabalho do grupo No-Maddz, que mistura música, poesia dub e teatro. Vencedor do Youth Award, prêmio entregue pelo governo aos novos talentos do país, o quarteto lançou em janeiro seu primeiro álbum, “Sly and Robbie presents No-Maddz”, produzido pela renomada dupla.

— A nova geração do reggae aprendeu com o passado, mas não quer viver no passado — garante o cantor, poeta e ator Sheldon Shepherd. — Achamos um dever dizer algo relevante para o público, num país onde a maioria não consegue comprar livros. Mas não queremos imitar Bob Marley, e sim expandir sua herança.

By Carlos Albuquerque
Visitante
Olá, visitante. Faça agora seu cadastro e participe do nosso site.
Criar Conta Login